16ª Plenária Estatutária da CUT/SP

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

A 16ª Plenária Estatutária da CUT/SP João Felício que aconteceu nos dias 27 e 28 de agosto, teve abertura em grande estilo com a presença do ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex- ministro Fernando Haddad que trouxeram importantes contribuições para a reflexão do momento que vivemos, desafios dos trabalhadores e dos sindicatos.

Lula apontou a ausência do governo Bolsonaro nas discussões e elaboração de ações políticas relacionadas ao desenvolvimento e investimentos necessários em áreas como educação, saúde, ciência e tecnologia.

Na avaliação do ex- presidente o país passa por uma crise sem precedentes, que as eleições serão valiosas oportunidades para dialogar com a sociedade brasileira e mostrar as mudanças necessárias para resgatar a dignidade do povo, a economia e a paz social do país.

Para Lula, a CUT tem papel fundamental e é uma peça extraordinária na transformação da sociedade brasileira.

Já o ex-ministro Fernando Haddad classificou como tragédia o momento que o país vive e apontou como fardo os retrocessos que abateram os direitos eliminados dos trabalhadores com as reformas sindicais, administrativas e deformação da CLT.

Em suas colocações Haddad comparou o Brasil atual ao período de 1930, pré CLT constituída no governo Vargas e, em alguns casos, pré 1988, porque já tem gente tão precarizada que o trabalho se assemelha a uma situação análoga à escravidão.

Como vice-presidente da CUT estadual reafirmo a responsabilidade com a organização dos trabalhadores, na incessante busca de aprimoramento e oportunidades para fomentar a geração de emprego, renda e resgatar os direitos econômicos e sociais que trarão de volta o desenvolvimento da nossa população.